campo de ação

Mostra de Vídeoperformances e Seminário

09.12  ||| 15h - 18h

Mesa 1. Processos e Reflexões de


Laura Vainer

Bruna Belem

Raquel Oliver

16h30  Intervalo

Mesa 2. Reflexões e Processos de


Jaqueline Maria

Nathália Silva

Ana Conceição

Rogério Gonçalves

Seminário

> Mostracda_Mostra.html
> Homecda.html
> Seminário
> Artistascda_artistas.html

Laura Vainer

A apresentação se interessa pelos movimentos da leitura e da escrita como gestos de dança. O texto apresenta reflexões acerca da performance a partir da criação de uma narrativa que mistura ficcionalmente mais de um encontro amoroso.


Bruna Belem

Overdose é um trabalho autobiográfico que encontra em motivações corporais e reflexivas a estreita relação entre vida e performance. Se por um lado na performance se lida com o desaparecimento, e no caso do vídeo, um esvaziamento da imagem, por outro, na vida a memória é constantemente ativada presentificando imagens do passado.


Raquel Oliveira

A partir da experiência com o programa performativo do videoperformance Dirija-me, ativei o processo ser dirigida por áudios de pessoas em outros lugares. Esta ativação investigativa continua na busca por linhas da escrita que registrem aquela experiência e especulem tantas outras.


Jaqueline Maria

25 de Maio de 2016. Corpo-câmera, corpo-morro. Olhar móvel, olhar fixo: mobilidade num barulho silencioso. "Corpos esvaziados em lugar de plenos." Diz Deleuze & Guattari. E eu estou aqui olhando para o lugar, olhando para o morro, para o que escrevo sobre ele. Criando, abandonando, e criando novamente programas de experimentação. 12 de julho de 2016.


Nathália Silva

A palavra como campo de experimentação em fluxo contínuo para mapear desejos e endereçar perturbações. O exercício da escrita foi a fissura que eu encontrei pra respirar em meio aos meus escombros durante o processo de entendimento e criação do que hoje é o videoperformance Sobre Posição.


Ana Conceição

Sereia, uma vídeoperformance que traz um novo modo de mover-se, relacionando corpo, espaço, objeto e linhas. Um processo que coloca o corpo no lugar de relações binárias em que acontecem contradições entre o real e o falso, o autobiográfico e a autoficção. A deformação como possibilidade de beleza apreciada em várias formas de olhar.


Rogério Gonçalves

Para começar a planejar um vídeo performance eu me coloco na ocupação. É ocupando um espaço como um desejo de que lá é meu lugar. Nos encontros e momentos de se reunir no Ministério da Cultura aparece falas performadas. Como performar com a câmera para criar um vídeo performance é que era meu grande problema.

sinopses

A ginástica de alongar nossas interrogações nos debates em sala de aula, abriram os interesses da pesquisa de cada um de nós. Os enquadramentos de cada projeto se davam pela imagem, e se intensificavam também na escrita - outra materialidade que nos trama o desejo. Assim, a realização dos vídeos-performances foi acompanhada pela produção de um texto memorial que grafa a experiência das filmagens e aprofunda os programas e a filosofia que moveram as pesquisas. Essa natureza teórico-prática estimulou a organização deste seminário como mais um momento de partilha.